sexta-feira, 4 de agosto de 2017

TEXTO | 2015.


Estávamos no metrô. Eu estava fascinada naquele dia, por incrível que pareça, nunca havia andado de metrô. Fizemos uma festa com uma coisa tão simples. Olhei dentro dos olhos castanhos dele, e o perguntei, como, porque ele insistiu em ficar ao meu lado tanto tempo. Ele me lançou uma responta curta e clara, 2015.

Em 2015 nós trombamos um com o outro em um ensaio de escola sobre as velhas músicas de natal, lembro das risadas altas e a professora nem reparando a nossa pequena bagunça porque ela cantava desafinadamente de arranhar os ouvidos e mesmo assim se sentia incrível.  Naquela época era tudo muito novo, não sabíamos direito quem éramos e as consequências de algumas ações idiotas, vimos o mundo colorindo de uma hora pra outra. Só queríamos viver o momento, sem passado, nem futuro, sem vírgulas, reticencias ou parágrafos, apenas ali, naquela hora. Eu olhei no fundo dos olhos dele, e nós vimos a vida fazer algum sentido menos estúpido.

Éramos jovens, nos pertencemos por uns tempos, e até chegamos a acreditar que sabíamos amar. até ele dizer que precisaria mudar de cidade, grosseiramente, claro, já estávamos na fase em que nos odiávamos e éramos invisíveis um para o outro.

Ele me contou que em 2015 eu não era só uma sombra que ele nem reparava, me contou que se desdobrou todo pra ficar, que acordava ás 3:00 da manhã para pegar um trem e dois ônibus para chegar cedo na escola pra poder me ver chegar, ele dizia que era mágico ver o sol nascer com uma miniatura de garota usando um uniforme horrível da escola logo cedo, ele disse que isso deixava ele bem mesmo sem nem trocarmos olhares. Ele me contou que pensou em mim todas as noites e que eu era a princesa em todas as suas redações de português. Ele me disse que seu mundo se coloriu quando eu resolvi invadir a vida dele.

2015. Eu me senti incrível por um segundo e tão idiota por não ter reparado nisso naquela época. Me passaram inúmeras fitas na cabeça enquanto eu admirava a profundidade dos seus olhos castanhos e tentava me segurar nas barras do metrô. Eu pensei em quem eu era em 2015. Lembrei de alguns momentos falhados, e as loucuras de quando éramos jovens, quando achávamos que sabíamos amar.

Eu olhei pra ele e dei um sorriso. 2015 Valeu a pena. As músicas de natal, as apostas de corrida até a porta da escola, as risadas de piadas idiotas e o mundo colorido. A vida é linda com ele, porque ele é o melhor do mundo, o melhor do meu mundo, e eu preciso ter a confusão de cores que ele faz no meu mundo cinza. Eu acreditei mais uma vez que realmente sabíamos amar.

Eu não quero te ver me dizendo palavras vazias de que seu ano foi bom como todos os outros, que você superou barreiras e conquistou sonhos. Eu quero detalhes, eu quero a verdade, eu quero ver as suas cores, me conte então, Quem era você em 2015.

14 comentários :

  1. Mas o moça pra escrever bem e me arrancar suspiros.
    É tão triste perceber que nos apaixonamos por quem fomos e não quem somos né.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cami ! Ah obrigada ♥ Pois é, por isso são feitos os recomeços. Para nos dar uma nova chance de nos amar ♥

      Beijos Cami ♥

      Excluir
  2. Oie
    Gostei do texto, nos faz refletir e ao mesmo tempo carregado de sentimentos.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nessa ! Ah Muito Obrigada ♥ Espero te ver por aqui mais vezes viu ? haha.

      Beijos Nessa ♥

      Excluir
  3. Que linda a nova cara do blog, adorei :)
    Adorei o texto Gio :)

    http://www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Monique ! Ah Muito Obrigada moça ♥

      Beijos Monique ♥

      Excluir
  4. Oi! Que texto lindo, realmente temos que buscar na memória quem éramos, para poder constatar se o que nos tornamos é o melhor. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou Tudo ! Estamos sempre em constante mudança e nem sempre é pra pior, talvez estejamos bem melhores do que éramos e ainda não percebemos ♥

      Beijos ♥

      Excluir
  5. Que texto lindo!
    Infelizmente, ainda temos aquela de se apaixonar por como achamos como é a pessoa e não como ela é de verdade :(
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra ao livro Depois do Fim autografado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza ! Pois é Moça, Talvez estejamos procurando tanto como queremos que elas sejam, que não percebemos o quão incríveis elas são ♥

      Beijos Lu ♥

      Excluir
  6. Oi. Que texto maravilhoso! Me fez pensar em como eu era há dois anos atrás, e sinceramente, eu nem lembro. Acho que estava começando a faculdade naquela felicidade que só calouro tem... com certeza eu mudei nesse período.
    Beijo.
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Miriã ( Que Nome Lindo rs ♥ ), Mudamos muito nesse tempo não é mesmo haha. É realmente bem louco ver como amadurecemos e como estão sendo esses novos tempos ♥

      Beijos Mi ♥

      Excluir
  7. Oi, Giovanna!

    Que lindo seu texto! Você consegue passar suas emoções ao leitor e essa é uma habilidade que poucos têm.

    Beijos,
    Isadora.
    http://viciadas-em-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isadora ! Ah Muito obrigada Moça ♥ É muito bom saber que meus textos largados são um pouquinho mais que a bagunça que eu sou haha ♥

      Beijos Isa ♥

      Excluir

Germine aqui um pouco de amor. ♥