30 abril 2017

RESENHA | OS 13 PORQUÊS

Editora: Ática    Número de página: 256   Ano: 2009
Sinopse: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker – uma colega de classe e antiga paquera -, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.








Oi gente! Como estão?
Faz tempo que eu não trago uma resenha por aqui! Mas sempre que leio um livro que me balança, falo para a Ca que preciso falar sobre ele por aqui também!rs


Vamos a resenha:


"…quando você faz alguém se sentir ridículo, você tem de assumir a responsabilidade pela ação de outras pessoas que tomam isso como pretexto." Hannah
A adolescência, a escola… nada disso é fácil. Ainda mais sendo vítima de bullying até por quem era próximo de Hannah.

"Queria que as pessoas confiassem em mim, apesar de qualquer coisa que tivessem ouvido… que me conhecessem. Não aquilo que pensavam saber ao meu respeito. Mas eu de verdade." Hannah
Desiludida, decepcionada… ela não conseguia mais lidar com tantos boatos sobre ela. Chegou em seu limite e antes de acabar com a própria vida, resolveu deixar uma forma de contar para todos que a machucaram, o quanto as suas atitudes a afetaram.

"…é uma bola emocional de palavras compactadas e bem conectadas que estou construindo aqui." Hannah
7 fitas cassetes eternizadas na voz de Hannah, contando quem foram as 13 pessoas que ajudaram a acabar com a sua vontade de viver. 13 pessoas que receberiam as fitas e deveriam passar para a pessoa seguinte. Contendo segredos comprometedores de cada uma delas. Se as regras que Hannah deixou fossem seguidas, somente as 13 pessoas saberiam desses segredos, se um não cumprisse, ela deixou planejado uma forma de tudo ser levado a público. Cada envolvido recebeu um mapa, marcando cada local de cada evento citado.

"E isso, mais do que qualquer outra coisa, é o que resume toda essa situação. Eu… abandonando… a mim mesma." Hannah
Clay guardava uma paixão secreta por Hannah e quando começou a ouvir as fitas, não conseguiu entender o motivo de ter ajudado em algo tão grave.
"Era como se ela não pudesse escapar do passado." Clay


Mas o fato é que todos estavam envolvidos de alguma forma. Tirar a vida foi a forma que Hannah encontrou de dizer que tudo nela pedia socorro e quando algo assim acontece, até quem fecha os olhos se torna cúmplice.
"… às vezes não resta nada a fazer, a não ser seguir em frente." Sr. Porter

O livro é narrado por Clay e relata tudo que ele fez, pensou e sentiu desde que recebeu o pacote com as fitas, até ouvir o último sussurro de Hannah. Tudo se passa em um dia. Conforme ele vai ouvindo, vai seguindo o mapa e visitando cada local. O autor conseguiu me colocar no lugar de Clay e imaginar que alguém que eu conheço poderia me culpar pelo próprio suicídio foi desesperador. Enquanto ele tenta entender qual a sua participação, acabou me ensinando muito sobre os sinais de uma mente suicida. Pessoas que podem estar ao nosso lado todos os dias, esperando que alguém note e as socorra. Cada página é uma angústia sem tamanho. A leitura foi um alerta para entender que coisas podem ser pequenas para uns e decisivas para outros. Não há como julgar. Me senti na obrigação de ser aquela que estende a mão, que ajuda e em hipótese alguma aquela que fecha os olhos. Embora não seja uma história real, li que o autor se baseou em pessoas reais. Todos deveriam ler, pois acredito que há diversas formas de suicídio, já vi muitas pessoas vivendo como mortas, mesmo estando cheias de saúde.
"Tudo que a gente realmente possui… é o agora." Hannah

Teve quem me dissesse que nem todos os 13 motivos foram o suficiente para que ela cometesse suicídio. Mas será mesmo gente? Quem determina os limites dos outros não somos nós e mesmo que tenha sido apenas "uma brincadeira", para Hannah as consequências foram as piores.

No Netflix já lançou uma série baseada nesse livro, se chama 13 Reasons Why. Achei que foi um complemento do livro, pois não se limita a mostrar apenas os sentimentos de Hannah, mas sim as consequências do seu suicídio para quem ficou.

                      

Alguém já leu? E quem não leu, peloamordedeus... o que está esperando? Você precisa conhecer os sentimentos de Hannah.

Espero que tenham gostado!

Beijoca

4 comentários:

  1. Olá,
    Na verdade, amei o seu post!
    Fiz um parecido, mas não mencionei a série na totalidade, mas sim a minha opinião sobre o suicidio!
    A vida é muito difícil, e se tivermos problemas na escola ainda é pior, e eu sei o que falo por experiência própria!
    Temos de nos focar em nos e esquecer os outros!
    Beijinhos,
    José Pinheiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou moço!
      Onde posso ler o seu post? Não deixou o link.
      Tarefa difícil essa de focar em nós né?
      Beijos

      Excluir
  2. oi!!!

    Esse livro me destruiu. Eu li antes de saber da série (que eu nem assisti ainda). Chorei lendo e chorei escrevendo.
    Também já ouvi falarem que alguns motivos foram bobos, mas a gente não pode dimensionar como cada um vai reagir a essas situações. Cada cabeça é um mundo, né?
    Amei a resenha!

    Beijo

    Canastra Literária | Facebook | Twitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não dá pra julgar né Dani?
      Eu assisti a série de uma vez e foi bem em seguida da leitura pra sofrer tudo de uma vez. Sensação horrível quando tudo acabo. Me destruiu sim, mas me ensinou pra caramba.
      Beijo

      Excluir

Germine aqui um pouco de amor. ♥