22 julho 2016

LEVANTA MENINA



Sei que dessa vez te acertaram como um trator passa levando tudo pela frente. Sei que seus joelhos estão doendo pela queda tão repentina e que seu músculo preferido se encontra nesse exato momento triturado como se tivesse passado no velho moedor de carne do seu avô. Sei que jamais imaginou uma dor como essa, e que as quedas do patins que faziam você gritar de dor agora parecem coisa de criança.
Tudo bem se eu ficar um pouco mais? Prometo que fico quietinho e deixo você molhar minha camisa, não se preocupa com a roupa que ficou dentro da máquina, esqueça que o café ficou amargo. Descansa sua cabeça aqui no meu colo, te faço um cafuné e se quiser posso te contar a sua história favorita.

Dói saber que não cuidaram do nosso bem maior. Dói muito mais te ver assim com olhos inchados de tanto chorar. Dói saber que você mergulhou em alguém que não possuía profundidade para te abastecer. Mas posso te dizer algo? Vai passar menina, sempre passa. É claro que demora um certo tempo, quando seu joelho abria após uma queda ele não sarava instantaneamente, mesmo com o famoso beijinho da sua mãe levava dias até criar aquela casquinha que coçava e te dava uma vontade insuportável de arranca-la, lembra? Vai ser assim também com essa dor, irá levar algum tempo até seu coração criar uma casca fininha para se proteger de possíveis infecções, depois terá dias que ele ainda vai sangrar por qualquer lembrança do que já tenha sido bom, aí chegara a fase em que suas mãos terão que se controlar para não feri-lo novamente. Mas vai passar menina, vai passar.

Porque não tira esse pijama, coloca seu melhor vestido, pinta a boca de vermelho e vem dançar comigo? Faz de conta que a sala de estar é uma grande pista de dança daquelas que a gente frequentava quando nossos corpos ainda aguentavam, e a gente dança até os pés doerem, até seu vestido ficar colado no corpo de tanto suor e a boca pedir por água. A gente dança e canta, porque a música diz que os males vão embora, e o que quero mesmo é que esse teu sorriso preso se solte dessa boca amarga e que ele caia de amores pela única pessoa que merece: V-O-C-Ê.
Sei que conhece teu valor, mas é que ás vezes a gente esquece de nos colocar em  primeira pessoa. Se o amor foi pouco, se foi garoa, e nada foi como esperava, porque se deixar partir com ele? Fica. Fica por você, não deixa aquilo que foi pouco tirar o muito que você sabe que tem aí dentro.

Já tirei os sapatos e afrouxei a gravata, minha mão te convida a mais uma vez levantar, e se cair de novo, tudo bem. Uma hora a gente fica bom nessa coisa de cair com jeitinho, e olha o tapete é de veludo, dessa vez não vai machucar, e se o medo for grande eu me jogo por você. Mas levanta menina, porque tuas pernas foram feitas para dançar.

26 comentários:

  1. Olá, Camila.
    Esse levantar após as quedas e reconhecer o próprio valor, muitas vezes, é bem difícil.
    Belíssimo texto.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  2. Que palavras mais profundas! Não tem nem como descrever como eu amei o seu texto. <3

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Eu adorei seu texto, muito motivador e quero acrescentar: você leva muito jeito com a escrita, fiquei encantada!
    http://flores-almond.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. AMEI Camila!
    Vc conseguiu inserir poesia num momento crítico *-*
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Estava precisando desse texto, Cami. Muito obrigada por isso.
    Todos nós caímos em algum momento, o importante é nunca deixar de levantar.

    Mil beijos e perdoa o sumiço, você me conhece rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada você por esse comentário.
      Se sabe que pode sumir sempre que precisar, seu espaço tá guardado. ❤

      Excluir
  6. Geente, que coisa mais linda, ou melhor, que texto mais lindo! A escrita está completa, perfeita. Achei lindo "Mas levanta menina, porque tuas pernas foram feitas para dançar". Isso me inspirou muito.

    Beijo <3
    www.leitorasvorazes.com.br

    ResponderExcluir
  7. Que lindeza de reflexão e intensidades. Um texto com muito do que é básico para um relacionamento real e saudável. Amizade: palavra fundamental. Essa parceria em conjunto com o amor próprio (que lembra também que equilibrar as próprias prioridades com as prioridades de quem ama, também é amar a si), torna tudo mais deleitoso. Como ratifico: Amor cura a doença antes que ela apareça. Amor dá a resposta antes da pergunta. Amor é check-up antes que a dor floresça. Amor antecipa o reaver da conduta. Amor faz antes, não precisa falar. Amor evita, não deixa acumular. Amor está o tempo inteiro em releitura própria de si. Amor pergunta a cada silêncio se o próximo ato é ali. Porque sabe que qualquer detalhe, não trata só de quem vai cometer: cada mínimo ato, vai direto no outro caber. Amor é linha de duas pontas, sabe que ele é médico em cirurgia por cautela do hospital. Amor que deixa para cuidar mais tarde, já morreu, sangrou, fez mal. E amor sabe que cuidar não é só de perto, não é só depois do sintoma, não só depois de chorar. Amor não diz que mentiu ou não disse 'apenas para não magoar'. Amor é a dor enfiada na goela para não doer mais depois, amor é lembrar que cada antes próprio vai resultar em dois pois. E melhor que sejam semelhantes, melhor que lembrem de fazer igual: ao que desejariam que por si fosse feito, porque amor deve ser pílula contra os riscos, o que precisa de bula é carnaval.

    Lindeza que você é!

    SEMQUASES.COM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem nem o que falar depois desse comentário Nessa, apenas obrigada.

      Excluir
  8. CAMILA! As vezes eu tenho que ficar uns minutos pensando no que comentar sobre seus textos. As vezes você escreve temas tão certeiros e de uma maneira tão delicada e marcante, que os adjetivos se tornam pequenos. Estava de férias, voltei agora com a corda toda. Muito feliz de ver teu cantinho aqui de vento em popa. (E mais feliz ainda de acompanhar tuas fotos de barrigão). Enfim, fica aqui todo meu carinho. Beijos beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Beca. Que saudades de você por aqui.♥
      Fico feliz que meus textos ainda mexem com você e ainda mais em saber que voltou com tudo.
      Beijo sua linda.

      Excluir
  9. Que lindo!! Chorei! As últimas palavras me tocaram muito, queria tanto alguém pra sarar minha carência... Texto mais que Perfeito Flor!
    Beijos ❤
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Melissa, sorry por te fazer chorar moça, mas fico feliz que tenha gostado do texto.
      Beijo

      Excluir
  10. Obrigada pelo texto, dona moça ♥ As quedas são inevitáveis, infelizmente, e nem sempre um beijinho ajuda a sarar os machucados, mas levantar é preciso. Enfim, amei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço por sempre florir meu cantinho com tanto carinho. ♥

      Excluir
  11. Oi Camila,
    Adorei o texto, levantar sempre <3
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  12. Olá, Camila.
    Adorei seu texto. Se tem uma coisa que é certo na vida é que tudo passa. No momento parece que não, mas passa. E infelizmente a gente vai cair várias vezes ao longo da vida, mas vai passar hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir

Germine aqui um pouco de amor. ♥