segunda-feira, 4 de abril de 2016

SOU DEMAIS PARA VOCÊ

Não era pra ter chegado a esse ponto, caminhei muito, esfolei os pés pelas estradas na esperança de te trazer de volta. Fui contra todas as estáticas e previsão de tempo ruim para nós dois. Nevou e nessa hora era para ter ficado quietinha e agasalhada dentro de casa, mas corri para fora e te dei meu casaco, congelei ao seu lado até esquecer que o causador da nevasca tinha sido você mesmo. Esse sempre foi o meu erro, esquecer de mim para cuidar de você, e cada ferida que se abriu no meu peito tem seu sorriso como marca.

Ontem quando te vi sair pela porta como se fosse apenas mais uma porta daquelas que você fecha todos os dias algo aqui dentro também se fechou. Nadei tanto, rezei tanto para que você fosse fundo o suficiente para não dar de cara e coração no concreto, e foi exatamente isso o que aconteceu. Sempre soube que você não era nem um oceano, mas esperava que pelo menos uma piscina conseguisse encher. Penso em todas as vezes que me deixou à espera apenas de um abraço, de uma palavra segura, daquele calor que a gente sabe que é por causa do outro. Aprendi da maneira mais dolorosa que quem não tem capacidade  para encher um copo não terá para transbordar o peito.

A sua maior desculpa é que sempre jogou limpo, e durante muito tempo acreditei nessa mentira, assim como acreditei em todas as outras. Acho que nem mesmo quando tentou falar algo verdadeiro tenha conseguido. Eram inúmeros jogos, todos bem elaborados e com um único vencedor: você. Mas hoje é o dia da virada, é o dia que eu vou quebrar a banca. Poderia ser cruel assim como diz que nunca vou conseguir ser, acontece que existe dois tipo de pessoas no mundo, aquelas que fecham portas e as que abrem, graças a você eu não preciso ser a primeira.
Dessa vez quando sua cama ficar fria, ou o enjoo depois de uma noitada te fizer lembrar que tem meu telefone salvo sugiro que pegue um táxi e tente outro caminho, porque a porta se abriu novamente e dessa vez foi para mim. Descobri que bem me quero e que você foi só mais um desses amores que a alarga o coração, mas é para caber mais da gente mesmo.


24 comentários :

  1. Quanto amor em um post! ♥
    Amei o texto.
    Segui o blog ...
    http://vestibulandaguerreira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ainnn Amei o texto!
    E me identifiquei com algumas coisas! hahahahah

    bjss♥
    www.blogsunshinee.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei <3 é bem isso mesmo,temos que ser suficientes em nós mesmas,porque nem sempre as pessoas poderão ser aquilo que queremos que elas sejam.
    Meu trecho preferido foi "Sempre soube que você não era nem um oceano, mas esperava que pelo menos uma piscina conseguisse encher. Penso em todas as vezes que me deixou à espera apenas de um abraço, de uma palavra segura, daquele calor que a gente sabe que é por causa do outro. Aprendi da maneira mais dolorosa que quem não tem capacidade para encher um copo não terá para transbordar o peito."
    Beijos ^.^

    ResponderExcluir
  4. Essa deu mesmo a volta por cima hein? #orgulho hahaha

    irianneveloso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Um texto quebradeira pra sacudir a semana! ♥ "Quem não tem capacidade para encher um copo não terá para transbordar o peito". #truestory

    ResponderExcluir
  6. Que texto triste! Mas senti a revola aqui, dentro de mim. Nao eh incrivel quando a gente escreve e o outro sente o que queremos passar? Me sinto recompensada quando isso acontece. Poderiamos ate criar uma campanha: "por mais portas abertas pra no's memsas.." HAHAHAA. Parabeeeeens pelo texto. Beijo

    ResponderExcluir
  7. Incrível como eu me identifico com qualquer coisa que você escreva. Se você postar sua lista do supermercado eu vou me identificar, hahah, obrigada por cada texto Camila, sério mesmo <3

    ResponderExcluir
  8. Oi, Camila!
    Amei seu texto. Devemos ter, acima de tudo, amor próprio.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderExcluir
  9. "Quem não tem capacidade para encher um copo não terá para transbordar o peito." Eita que essa aí soube dar a volta por cima em? rs. Adorei Cami ^^
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  10. Adorei u.u "Fui contra todas as estáticas e previsão de tempo ruim para nós dois. Nevou e nessa hora era para ter ficado quietinha e agasalhada dentro de casa, mas corri para fora e te dei meu casaco, congelei ao seu lado até esquecer que o causador da nevasca tinha sido você mesmo." É bem por aí mesmo. A gente se doa e se dói, mas não percebe enquanto é tempo. No fim, o que vale a pena mesmo é o que sentimos e o quão verdadeiros fomos. Ser feliz consigo mesmo é o melhor caminho até agora. Me identifiquei muito com o texto Cami ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Kelly, acredito que nem todo desamor seja perca de tempo, ás vezes eles existem para a gente descobrir o quanto amor podemos sentir por nós mesmos.

      Excluir
  11. Milaaa
    Amo teus textos e esse não ficou pra trás♥
    Que veia poética menina rss

    Um beijo,
    Paloma
    surewehaveablog.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há Paloma fica mega feliz em ler isso.
      Obrigada de coração.

      Excluir
  12. De todos os amores, o próprio! Amei o texto, own. <3

    Abraços!
    ~ http://www.umdiarioquasenormal.com

    ResponderExcluir

Germine aqui um pouco de amor. ♥