27 abril 2016

PRIMEIRO ÚLTIMO BEIJO

Por que foi assim, tinha mesmo que ser assim? Tinha.

Tinha porque se fosse de outra forma não teríamos a coragem de soltar as nossas tão efêmeras algemas, tinha porque se fosse de outra maneira nos olharíamos e sentiríamos que a dor nos deslaçaria. Se não fosse dessa forma ambos não conseguiríamos olhar o futuro com outros olhos, não conseguiríamos nos dar mais uma chance para buscar aquilo que agora nos falta.
Queria ter falado tantas coisas naquela manhã, mas achei que você merecia pelo menos uma vez não ser o ouvinte da história, por isso me calei. Saiba que não falar doeu cada pedaço do meu corpo, não gritar, não esbravejar, não me fazer de mimada tudo isso me doeu e sinceramente ainda está doendo.
Esses últimos tempos temos criados verdadeiras feridas um no outro, mas dessa vez sabemos que foi diferente, dessa vez você foi o que deu a última palavra, talvez seja isso que me doa não ter sido a última a falar.

Não sei como ou o que escrever, na verdade talvez saiba. Mas fico pensando se isso agora realmente importa, poderia colocar o dedo na garganta e vomitar todas as palavras que ficaram comigo, mas sei que elas já não valeriam coisa alguma.
Quero que saiba que essa será a última vez que escrevo á você, depois dessa carta o que nos restará serão olhares de canto, sorrisos amarelados, e comprimentos educados. Depois disso o que continuará sendo nosso será o fim.
Não vou te xingar, nem tão pouco expor seus milhares de defeitos, também não quero falar das coisas que ainda me irritam em você, essa pessoa seria fácil de expor a todos. Quero falar do cara que pouquíssimas pessoas um dia poderão chegar a conhecer.
Quero falar desse teu jeito de sempre me fazer sorrir em meio as nossas brigas, quero falar de como você foi o único que insistiu e bateu o pé de verdade por mim, você conheceu aquela que ninguém mais conhece.

Vim aqui hoje para te agradecer não por ter sido o homem da minha vida, mas por querer tanto ser esse homem que meus olhos conseguiram te enxergar. Obrigada por cada noite mal dormida que teve para que as minhas fossem tranquilas, pelos cafés das manhãs na cama, pelas chuvas que tomamos, pelas loucuras de madrugada. Pelas risadas inúteis de doer à barriga, por todos os não que me deu e que depois viram sim. Pelas horas perdidas (ganhas) ao telefone, por não ter limitado o tamanho do nosso amor, mas tê-lo deixado crescer tanto que já não cabe mais em nós.
Quero que o mundo conheça o seu valor, ou melhor, quero que você conheça o seu valor. Sei que nunca fui boa em te mostrar o quanto te amava, e o quanto me sentia especial ao seu lado.
Quando estávamos juntos tinha a sensação de ter ganhado na mega-sena, na verdade mais que isso.

Olhando para meus inúmeros textos, pensamentos, poemas, cartas, rabiscos e afins não consegui encontrar um que não tivesse você ainda que fosse em pequenos fragmentos. Isso porque você me inspira. Mas hoje tudo isso mudará, as palavras deixaram de serem minhas companheiras e agora terei esse maldito sentimento que ainda não tem nome, mas que se alojou dentro do peito depois da porta aberta.
Como último texto quero que ele te leve um último beijo com sabor do primeiro, lembra? Aquele meio sem jeito, sem química, com direito a dentes batendo um no outro, nunca te disse, mas aquele foi o pior (melhor) beijo de toda minha vida, porque me fez querer mais de você, ele me fez desejar ter um amor tão puro e sincero que chegava a ser meio desajeitado.
Por isso hoje te desejo nosso ultimo primeiro beijo, porque estou te deixando partir, mas com o desejo arrebatador que esse beijo te faça querer reconhecer a garota de olhos lindos, e que você me diga mais uma vez: "Te achei linda".



5 comentários:

  1. Que texto mais lindo Cami :D
    Achei intenso,e retrata tantas histórias de uma vez só né?!O término,o vazio que parece se instalar no peito,os pensamentos que inundam a mente,ficou tudo perfeito <3
    Meu trecho preferido foi "Quero falar desse teu jeito de sempre me fazer sorrir em meio as nossas brigas, quero falar de como você foi o único que insistiu e bateu o pé de verdade por mim, você conheceu aquela que ninguém mais conhece."
    Beijos ^.^

    ResponderExcluir
  2. Que texto LINDO! Me identifiquei muito, um pouco menos com o meio porque ainda consigo enxergar todos os defeitos (mas não sinto nenhuma vontade/necessidade de espalha-los por aí, também).

    Gostei muito mesmo.

    Beijos
    A Mente Transborda
    Curta no Facebook

    ResponderExcluir
  3. "Quero que saiba que essa será a última vez que escrevo á você, depois dessa carta o que nos restará serão olhares de canto, sorrisos amarelados, e comprimentos educados. Depois disso o que continuará sendo nosso será o fim." </3

    A senhorita adora fazer os olhos alheios se encherem de lágrimas, né?

    ResponderExcluir
  4. Olá Camila;
    Seu nome é lindo =D

    Seu texto é lindo, e me fez recordar do meu primeiro último beijo e o mais triste que ainda sinto o gosto dele
    e me doí de pensar que poderia ter sido diferente, mas eu não quiz e apartir de então estou em busca do meu grande talvez.

    Seguindo aqui, parabéns pelo capricho do blog.
    Beijos da Camila.
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Germine aqui um pouco de amor. ♥