23 março 2016

NOTA DE FALECIMENTO


Hoje quando desci as escadas para ir na quitanda aqui da rua senti uma ponta bem forte no peito, fiquei sem ar durante uns quatros segundos, precisei me segurar na parede e fiquei imaginando que morreria sem ao menos conseguir pedir socorro para qualquer alma viva que passava como um vulto pela fresta do meu portão. Foram os quatros segundos mais eternos da minha vida, lentamente fui me esgueirando na parede até conseguir sentar nos degraus da escada, coloquei a mão no peito e tentei respirar devagar, assim como aqueles sites e reportagens nos ensina a fazer nesses casos, o difícil é controlar o medo. Depois de algum tempo a dor havia sumido completamente, sem ao menos deixar traços de que segundos atrás me causará uma dor tão alucinante que já havia até aceitado a morte mais boba que uma pessoa na minha idade poderia sofrer.

Enquanto escolhia os brócolis para o almoço escutei o dono da quitanda comentar com um cliente sobre a morte da vizinha da mobiliaria e que havia sido repentina, e que pelo menos ela teve tempo de curtir os filhos e conhecer o neto, logo depois o assunto mudou para o aumento do tomate e a crise que não para de assustar. Paguei os brócolis e me despedi. Enquanto subia a rua, percebi a pequena nota de falecimento no muro da vizinha, notificando que uma mulher forte e batalhadora, seria velada ás 11:45 h da manhã, senti um leve aperto novamente, pensei que teria outra crise, mas era só o sentimento de compaixão por aqueles que ficaram.

Preparei um chá e enquanto a água da chaleira apitava meus pensamentos voltaram para aquilo que um dia já chamei de amor, para as tardes quentes tomando sorvete de pistache, engraçado que esse foi o primeiro sabor diferente que você me apresentou e eu simplesmente me apaixonei não pelo sorvete, mas pela forma entusiasmada de como tentava me convencer que aquele era o melhor sabor gelado que meus lábios puderam saborear, hoje percebo que nunca foi realmente o pistache meu sabor favorito, era você, era o jeito que me fazia sentir em relação a vida, o jeito que bagunçava os meus dias, era isso que fazia você moreno a minha pessoa preferida.
Coloquei a água na xícara, e enquanto as flores se misturavam e davam cor a minha pequena porcelana branca me lembrei que assim como água uma hora esfria e torna o chá morno as relações também são assim. Entre uma chaleira e outra nossas vidas se esvaziaram.

Fiquei pensando no aperto que senti no peito e na nota de falecimento que tinha no muro da minha antiga vizinha, e como a vida é passageira e está  constantemente mudando. O que nos aconteceu não foi como a dor que senti ou a repentina morte da vizinha, foi algo lento e doloroso. Aos poucos os sabores foram mudando e deixamos de ser nossas pessoas preferidas. O triste é que não tivemos uma nota bonita estampada nas paredes dos nossos corações notificando amigos e familiares que aqui jaz um amor que foi bonito intenso, mas acabou. Por outro lado, talvez essa tenha sido a nossa melhor saída, ter um papel cravado para nos lembrar que morremos acabaria nos matando cada dia mais um pouquinho e não teríamos um funeral digno.
Sabe moreno, queria dizer que desejo que seus sabores, seus gostos, gestos e sorrisos renasçam em um novo alguém e que essa nova pessoa possa aproveitar tudo o que você tem de melhor. Mas jura lá no fundo do peito, naquele cantinho que só a gente conhece que vou continuar sendo sua pessoa preferida, mesmo sem ser a escolhida.

20 comentários:

  1. Levei um susto com o título do post, Camila, sua louca!
    Ainda bem que é mais um daqueles textos seus de encher o coração. <3

    "O triste é que não tivemos uma nota bonita estampada nas paredes dos nossos corações notificando amigos e familiares que aqui jaz um amor que foi bonito intenso, mas acabou"
    \/
    Quer me fazer chorar, é?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juro que não foi intencional Amanda rs.
      Mas fico feliz que meu texto conseguiu te surpreender.
      Beijo

      Excluir
  2. "Mas jura lá no fundo do peito, naquele cantinho que só a gente conhece que vou continuar sendo sua pessoa preferida, mesmo sem ser a escolhida."
    Me Abraça ❤ Que texto lindo! Estou aqui em uma infinita confusão de encanto e aqueles suspiros que vem de lá do fundo, sabe ? Extraordinário, parabéns ❤

    http://giovannabarboza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Também me assustei com o título rsrs, o texto ficou sensacional, conforme fui lendo, é como se eu estivesse acompanhando você, como uma imagem, muito bom!

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não foi de proposito rs.
      Mas se assustou e surpreendeu, então deu certo né.
      Beijo

      Excluir
  4. Sabe, toda vez que leio um texto teu tenho que ficar olhando pra cima pra não desabar junto. Acho que assim como você, ando mais sentimental do que de costume. Qualquer coisa já me pega de jeito :(
    "Mas jura lá no fundo do peito, naquele cantinho que só a gente conhece que vou continuar sendo sua pessoa preferida, mesmo sem ser a escolhida." Tá lindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que geral foi atingido por essa onda de sentimentalismo.

      Excluir
  5. '- '
    Ultimamente ando bem sentimental, não sei se é o inferno astral, mas também não sei bem o que há de errado comigo por esses dias, tô falando isso por que esse texto ficou maravilhoso e eu tô chorando aqui '- ' Enquanto você estava fora eu sempre vinha aqui no seu cantinho pra ler um texto seu e sentia muita saudade de você, não sei o que é mas seus textos sempre me marcam muito e me fazem chorar, é diferente da maioria que leio, parece que você ler o que eu sinto. Viu como tô dramática, Cami? ... Enfim, eu amei esse texto, como todos os outros, e estou tão feliz que você voltou. Tomara que seja uma menininha dentro de você. Sei que você quer muito isso, li no seu 101 em 1001 u,u

    beijos, Radioativa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ge, como senti falta de você moça.
      E quase choro ao saber que você passeou pelo TCP enquanto estava fora, obrigada por ser tão linda assim.
      Pois é, quem sabe agora vem né?!

      Excluir
  6. E esse título ein? FAZ ISSO NÃO.
    Estava com saudades dos seus textos, Cami. E que texto esse ein? Quase chorei sim. Muito obrigada por isso <3

    ResponderExcluir
  7. ASSUSTEI-ME IMENSO COM O TÍTULO, mas o texto está fantástico! <3

    The Breakeven Girl - http://thebreakevengirl.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  8. Miga, nao faz isso com meu CORACAO! HAHAHAHAHA O texto ta MUITO bom. E esse "sustinho" foi pq voce acabou de voltar. Ai ja pensei.. "ferrou". Muito bom te ter de volta, senti falta da tua sensibilidade nos textos. Beijo grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica calma Beca estamos todos bem.
      E que bom que ainda não perdi o jeito com as palavras.

      Excluir
  9. Aiiin mulher... Não faz isso. Coração foi no chão com o título. Faz isso não!

    Mas, que texto! Mais um daqueles de deixar o coração molinho e a gente pensando na vida.

    Beijão sua linda!

    ResponderExcluir

Germine aqui um pouco de amor. ♥