19 fevereiro 2016

RESENHA | UMA HISTÓRIA DE AMOR E TOC

Editora: Galera
Páginas: 316

Sinopse:


Bea e Beck foram diagnosticados com TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), quando a ansiedade assume o controle do próprio corpo, fazendo com que os pacientes não consigam controlar algumas ações. Já conhecia a doença, mas o livro me fez entender a gravidade, o desespero de se ver precisando de ajuda para controlar as próprias ações. 
Na história Bea belisca sua coxa em momentos de ansiedade, costuma perseguir pessoas, faz anotações sobre a vida íntima dos outros, dirige bem devagar e sempre voltando para conferir se não feriu ninguém e objetos com ponta, cortantes deixam ela completamente desconfortável. Ela possui uma resistência enorme em admitir a doença, o que dá bastante trabalho para a doutora Pat.
Ela se apaixona por Beck quando resolve participar da terapia de grupo com demais pacientes e o encontra entre eles.





"Tenho a impressão de que eu poderia lhe mostrar a minha coxa machucada e ele talvez a beijasse, em vez de se encolher com a realidade crua daquilo."

Beck possui um cuidado excessivo com limpeza, sempre lavando as mãos ou usando lenços umedecidos, extremamente organizado, pega pesado na acadêmia, chegando a passar mal, fica batucando os dedos. O que mais me marcou é a forma como ele é obcecado pelo número 8, fazendo tudo oito vezes. Se manda uma mensagem de texto, envia oito vezes. Claro que todos os transtornos são justificados no decorrer da história, o que me manteve presa e obcecada pelo livro.
"Eu poderia amar o jeito como ele é em geral tranquilo, com apenas a ocasional explosão de alegria ou terror. Poderia amar suas mudanças de humor."
Outro fato que me marcou bastante foi o relacionamento de Bea com a sua mãe e sua melhor amiga, Lisha. Ter uma doença é complicado, mas estar próximo de alguém que tem é complicado também. E a autora trouxe bem a angústia, a impotência e as falhas que podem ser cometidas por não saber como, mas querer muito ajudar.

Em meio a tanta adaptação e luta pra vencer o TOC, Bea e Beck encontram espaço para o amor adolescente, se ajudando, aprendendo e compreendendo cada situação, já que ela é tão familiar para os dois, ao mesmo tempo que vem a dificuldade, fazendo ser quase impossível manter o equilíbrio em um relacionamento de um casal obsessivo-compulsivo.



História incrível, aprendi demais em cada página! Mais um que recomendo.

16 comentários:

  1. Estou simplesmente apaixonada por esse livro <3 Caraaaa, um livro sobre amor e toc!
    Eu tenho algumas "coisinhas" relacionada a toc, mas não chega ser muito obsessivo, consigo me controlar.
    Adorei a resenha!
    Sentimentos Apurados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei demais Beatriz! Que bom que gostou. Beijoca

      Excluir
  2. Oi, Marina!
    Já li muitas resenhas de diferente opiniões sobre esse livro. Uma dia, pretendo ler e tirar minhas próprias opiniões.
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe do sorteio do livro Marianas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim Luiza e me conte, por favor! Super beijo

      Excluir
  3. Olá :)
    Tenho curiosidade sobre o livro, mas queria ter certeza que irei gostar para comprá-lo, mas é de fato interessante sua temática ^^

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! =) Depende sempre de gosto né? Mas esse livro me encantou pelo romance e pelo assunto do TOC muito bem colocado. Beijos

      Excluir
  4. O amor já é um TOC. Adorei o título e a resenha. Fiquei SUPER curiosa. Nunca tinha ouvido falar da obra e com certeza vou procurar. Oba!

    SEMQUASES.COM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procure sim Vanessa! Foi um dos melhores pra mim! Beijo beijo

      Excluir
  5. Olá! Li muitas resenhas contrárias sobre o livro, algumas dizendo que não é nada demais, e outra bem elogiosas, fico um pouco receosa, mas por se tratar de um tema que ainda não li acho válido a leitura, espero curtir!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Joi, sou da opinião que todo livro nos deixa algo de bom. Eu recomendo. Espero que leia! Beijão

      Excluir
  6. Oi Marina!!

    Assim como você, eu também já li um livro que fala sobre o TOC. No livro "Dizem que Sou Louco" o personagem principal é obcecado pelo número 4 e durante a leitura o autor explica o porquê. Eu adoro livros que falam sobre esse assunto e já estou colocando na minha lista de leituras esse livro! Adorei a resenha! <3

    Abraços!
    www.nemteconto.org

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Gabriel. Amo as suas visitas! :) Espero que goste desse tanto quanto eu gostei! Beijos

      Excluir
    2. Que legal a dica Gabriel obrigada

      Excluir
  7. Oi Marina é a primeira resenha sua que eu leio aqui (eu acho) gostei muito, eu já pensei que eu tinha T.O.C mas percebi que isso é bem mais sério do que simplesmente ficar irritada com coisas fora do lugar , essa leitura seria bem interessante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani! Bem vinda aqui! Obrigada pela visita! Justamente, muito mais sério. E imagino que o livro seja uma parte bem pequena desse universo. Recomendo a leitura! Beijo pra ti

      Excluir
    2. Oi Dani! Bem vinda aqui! Obrigada pela visita! Justamente, muito mais sério. E imagino que o livro seja uma parte bem pequena desse universo. Recomendo a leitura! Beijo pra ti

      Excluir

Germine aqui um pouco de amor. ♥