08 outubro 2015

A ENERGIA QUE ACABOU E A LUZ QUE ACENDEU





Você pode ler ouvindo: A Sky Full Of Stars

Ontem quando cheguei em casa percebi que estava sem energia. Calmamente liguei para a agência que fornece energia e comuniquei o ocorrido e uma voz fria e eletrônica disse que o retorno previsto é para ás 17:00 h. Peguei meu livro que já estava quase em seu final e meu coração que já vinha se se preparando para um provável fim triste, sentei no meu sofá, abri meu pacote de bolacha nescau (desculpas aos que falam biscoito) e meu copo de fanta laranja, e ao passar das páginas meus olhos e coração degustaram o triste final esperado.

O silêncio e a tranquilidade que a ausência de luz me proporcionaram para muitas pessoas seria algo doloroso e nitidamente insuportável, estariam refugiados com seus rostos grudados em uma tela brilhante com uma conectividade mais lenta do que gostariam, dando graças a deus por terem celular. No entanto, estou sem celular a quatro meses, um belo dia a vida resolveu me presentear quebrando meu então falecido aparelho, nos primeiros dias achei que morreria com a falta daquele barulhinho me notificando de conversas superficiais ou então de frases jogadas aleatoriamente em grupos que nem escolhi participar, mas sabe a verdade? Sobrevive aos caos que  só existia em minha mente, e durante esses quatro meses sendo quase uma alien para sociedade nunca estive melhor. 

Ontem quando já passava das 19:00 h e a escuridão aparecia devagar em meio a imensidão lá em cima, notei o quão maravilhoso pode ser sair de dentro de casa e sentar na varanda e curtir o silêncio. Claro que isso durou até os reizinhos me descobrirem, de repente o silêncio havia sido interrompido por gargalhadas daquelas de fazer a barriga doer. Logo o moço também apareceu e lá estávamos nós apreciando a delícia da companhia uns dos outros. 
Posso dizer com os olhos fechados e coração arregalado que noite passada embora tenha faltado luz foi a noite mais brilhante que teve aqui dentro.

19 comentários:

  1. Ai que lindo!
    Realmente, quando falta energia todo mundo aqui de casa fica junto conversando, do contrário... :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Amanda.
      Sou daquelas que preferem uma boa conversa, um café compartilhado e boas risadas.
      Sabe o que aprendi? Nós temos que ser luz onde anda faltando claridade. ;)
      Beijos ♥

      Excluir
  2. "(...) noite passada embora tenha faltado luz foi a noite mais brilhante que teve aqui dentro."
    Texto lindo demais Cami! ♥

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Há muito obrigada Ana.
      E seja bem vinda, ao nosso cantinho. ♥
      Beijos

      Excluir
  4. Que lindezaaaa, que energia incrível! Uma das últimas vezes que faltou luz aqui em casa eu fiquei totalmente mal humorada (na verdade já estava, mas agravou a situação). Agora, lendo o que tu escreveu percebi o quanto fui idiota. hahaha Só mais uma prova de que a felicidade (e tudo mais que sentimos) vem de dentro mesmo. Os fatores externos são só desculpas que inventamos. Ah, fiquei chocada contigo sem celular por tanto tempo! Deve ser estranho no início, mas libertador, depois. Vou lembrar dessa história na próxima vez que falta luz aqui em casa. <3 Um beeeijo!

    PS: amei a música!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A verdade é que tudo depende da forma que queremos levar as coisas, talvez em outra circunstancia, eu teria feito e me sentido assim como você, mas tenho olhado menos pra coisas que são inhas sabe? Percebi o tanto de coisa boa que envolve esse negocio de estar vivo.
      Pois é sobre o celular é libertador.
      Beijos

      Excluir
  5. Que linda! Ameee! Sempre que falta luz parece que surgem novas gargalhadas não é mesmo? A felicidade esta nas pequenas coisas <3

    www.pensapequena.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que gargalhadas não precisam de dias e nem motivos né.
      A gente solta quando o coração sorri. ♥
      Beijos Manu

      Excluir
  6. Que coisa linda ♥ Uma coisa que me incomoda muitas vezes é o fato de que muitos esperam faltar luz, por exemplo, para dar valor a companhia das outras pessoas que estão por perto, mas apesar disso, é como a menina acima falou, a felicidade está nas pequenas coisas que nos surpreendem de uma forma super positiva. O texto ficou lindo, como sempre, e muito sincero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade as pessoas na grande maioria precisam de um empurrãozinho para perceberem que a coisas mais importantes nessa vida.
      Beijos ♥

      Excluir
  7. Fiquei emocionada, ai! Você já sabe que sou sensível.
    Que linda essa última frase, às conexões offline são sempre mais bonitas que as virtuais. É sempre bom se desprender desse mundo de vez em quando.
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade é muito bom poder se conectar com pessoas a quilômetros de distância, mas é melhor ainda poder ligar o wi-fi do coração pra quem esta pertinho.
      Beijos

      Excluir
  8. Que experiência linda.
    É engraçado como precisamos de imprevistos assim para perceber que as coisas simples são tão mais felizes.

    Beijos
    www.colecionandoprimaveras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade,ás vezes a vida precisa dar um empurrãozinho para percebemos que não são as coisas que importam, mas as pessoas.
      Beijos ♥

      Excluir
  9. Oi Camila,

    adorei o post e seu blog <3
    Antes eu era do tipo de pessoa que passava meses sem celular e nem percebia, ate que no ano passado comprei um aparelho moderno e aqui estou eu me matando na tecnologia!
    Espero conseguir superar esse vicio antes de ficar tal radical quando algumas pessoas que não passam 1 segundo longe do celular :/ haha

    Beijos,

    FloreSER

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Dara, e seja bem vinda ao nosso cantinho. ♥
      O problema é que nos acostumamos muito rápido, seja para o bem ou para nossa prisão, acho que feliz mesmo é quem sabe equilibrar as coisas.
      Beijo linda

      Excluir

Germine aqui um pouco de amor. ♥