11 agosto 2015

EU ME BASTO





Depois de todos esses anos finalmente me descobri, finalmente entendi o que estava preso nessas cascas mortas que pela manhã joguei no lixo juntamente com tudo aquilo que não me cabe mais.
Hoje me olhei no espelho e vi saltar da minha íris aquela que talvez nunca tenha chegado de fato a conhecer, há vi sorrir um sorriso carregado de confiança, uma segurança que estava sufocada nessa pele enrolada de medo.

Vesti-me pela primeira vez para mim, não fiz questão de agradar ninguém. Liguei o som no último volume e escutei Arctic Monkeys e não senti aquela nostalgia de algo já vivido. Sai pra rua afim de ver o mundo novo gritando pela minha doce (não tão doce) malícia, era tudo novo, os cheiros se tornaram mais fortes as cores mais vibrantes, os olhares mais intensos, as palavras, bem as palavras continuam sendo minhas. 

Hoje passei em frente sua casa e me surpreendi por não ter nenhum acesso de pânico por não saber se passava rápido ou então se apertava sua campainha. Hoje não. Fiquei ali parada lembrando de tantos momentos bons que vivemos, cada risada na frente daquela árvore que até hoje não deu frutos, cada discussão boba que fizemos as chatas do 502 presenciarem, cada sorvete que compartilhamos sentados nessa escada, cada lágrima que se misturou com as inúmeras chuvas que tomamos, cada beijo caloroso que fizemos o porteiro assistir e pedir bis, hoje vim aqui te devolver. E não necessariamente preciso te falar isso, apenas queria olhar de novo para esse prédio e perceber que agora ele não me causa mais medo. Hoje ele é apenas mais um dos muitos cinzas misturado nessa grande cidade.

É isso, estou me despedindo de você da maneira mais linda e nobre que encontrei, em silêncio. Um silêncio tão meu, mas que agora deixo com você, estou te tirando de cena, não porque outro chegou para continuar a história, mas é porque o lugar que você ocupava o meu eu pediu de volta. Devolvi-me para mim, e aqui você não cabe mais. 
Quero que saiba que você foi o divisor de águas na minha vida, mas é que agora quero mares mais profundos, quem sabe em um desses encontros de águas nossos gostos não misturem outra vez, quem sabe não é mesmo. 

A diferença é que hoje a incerteza não me abre feridas e sim novos caminhos.
Bateria na sua porta se isso ainda fosse necessário, mas sei que de todos você é o que mais entende que agora a única coisa que realmente importa é que sou livre. E como primeiro ato da minha doce liberdade resolvi te deixar aí, com os olhos mais inquietos que já conheci me olhando pela fenda da cortina, pensando que a moça do vestido de margaridas dessa vez está partindo. 
Te deixo com a certeza que de todos você foi o único que causou essa vontade de crescer tanto que todos incluindo você já não são mais necessários. 
Hoje eu me basto.

 





18 comentários:

  1. "Te deixo com a certeza que de todos você foi o único que causou essa vontade de crescer tanto que todos incluindo você já não mais necessários. Hoje eu me basto." QUE TEXTO MARAVILHOSO É ESSE, MOÇA? Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Já deixei um comentário no face, agora vou deixar aqui. LINDO TEXTO! VOU LEVAR PRA VIDA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado Thatyana. Volte sempre.

      Excluir
  3. Se bastar é a melhor coisa que existe. Teu texto ficou incrível, como sempre, nos faz pensar diversas situações e momentos que deveríamos, como a menina citou acima, levar para a vida ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se sabe que um dia morro com seus comentários né. ♥

      Excluir
  4. é tão bom quando a gente se basta né.
    beijos e boa semana ;)

    ResponderExcluir
  5. Quando encontramos amor em nós,não precisamos nos esconder entre as inúmeras incertezas de depender de outra pessoa.Se bastar é a única forma de ser feliz plenamente e quem vier depois vai só fazer transbordar :D
    Adorei o texto :D
    Beijos ^.^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei o comentário e concordo plenamente.
      Beijos

      Excluir
  6. "Um silêncio tão meu, mas que agora deixo com você, estou te tirando de cena, não porque outro chegou para continuar a história, mas é porque o lugar que você ocupava o meu eu pediu de volta...."

    Eu queria ser assim socorro!!! Lindo texto <3 Parabéns!!

    ResponderExcluir
  7. Que texto lindo! Amor próprio é tudo, se bastar também.
    Ótimo texto ^-^

    ResponderExcluir
  8. Texto lindoo! Se bastar é tudo, mas as vezes demoramos para perceber isso.
    Beijo e sucesso!
    http://alescalarissablog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Alesca, mas antes tarde do que nunca não é mesmo rs.
      Beijos e obrigada.

      Excluir
  9. Que texto maravilhoso foi esse? Ainda mais com Arctic Monkeys no volume máximo, não podia ficar melhor, né? Haha. Despedidas silenciosas são sem dúvidas, as melhores. Sem dor, sem adeus, apenas indo. Muito lindas suas palavras, Cami.
    Beijos


    Café de beira de estrada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arctic Monkeys é vida Rebeca, sou suspeita pra falar deles rs. Também prefiro assim, sem drama.
      Beijos

      Excluir

Germine aqui um pouco de amor. ♥