sexta-feira, 3 de julho de 2015

MAIS REALISMO, POR FAVOR.


Levanta a mão quem já está cansada de ver mulheres sempre perfeitas desfilando suas magrezas nas capas de revistas. Mostrando o quanto suas peles estão sempre perfeitas, seus cabelos sem nenhum fio fora do lugar, e nem vamos falar sobre celulites e estrias porque elas não sabem o que significa essas palavrinhas malditas. 
Claro que sabemos que tudo isso não passa do velho e bom photoshop, algumas atrizes até confessam. O problema é que muitas mulheres se iludem acreditando que aquela pele, aquele corpo é de verdade, essas mesmas mulheres se matam de tanto malhar em uma academia, deixam de sentirem pequenos prazeres em benefício de um corpo que nunca terão, e digo isso porque já fui neurótica assim, passava horas de frente pro espelho me torturando porque não conseguia entender que meu corpo mesmo malhando e tendo hábitos alimentares saudáveis nunca chegava no padrão que a mídia nos impõe.
Somos reais, acordamos com cabelos bagunçados, com remela nos olhos, com bafo (sim bafo), ás vezes de mau humor. Temos gordurinhas localizadas algumas mais outras menos, ou então somos magras demais, temos cabelos cacheados que não são feitos por baby-lis, ou lisos que não param no lugar, temos as terríveis estrias e celulites também. Temos espinhas que mesmo depois de passarmos pela adolescência ás vezes resolvem rolar aquele flash back só para matar a saudade. Não vivemos dentro do camarim da globo por isso repetimos muita roupa.
Agora te pergunto qual o problema disso? Porque a realidade incomoda tanto as pessoas ao ponto de criarem mulheres para dizer que isso é bonito. Desculpa, mas bonito é ser de verdade. É assumir suas imperfeições, mudar aquilo que se acha necessário, e aprender a se amar do jeito que é. Não é uma tarefa fácil, ainda me pego ás vezes desejando ter o corpo perfeito de fulana ou ciclana, mas aí paro e penso que meu corpo não define quem sou, e nem mede a porcentagem de beleza que possuo.
Esses dias navegando na internet achei essas ilustrações mostrando que até mesmo as princesas da Disney podem tomar uma dose de realismo, e ainda assim continuarem sendo princesas. Vamos combinar que depois de 100 anos era impossível que a Bela Adormecida acordasse com a maquiagem perfeita. Assim como Ariel ficar com o rímel e o cabelo no lugar depois de levar aquela onda na cabeça, e a Jasmine após um passeio no tapete voador estaria mesmo com aquela aparência perfeita? 
Por isso não deixe que a mídia ou pessoas te digam o que é bonito. Acredite mais em si, aprenda a se olhar com carinho, tente se ver com os olhos de alguém que te ache linda, perceba que não precisa passar pelo photoshop das estrelas para acreditar o quanto é especial, simplesmente por ser você. 

























16 comentários :

  1. Esta ai uma coisa que não se ve muito hoje em dia, o realismo e para ser sincera sempre temos nossas fases de não nos aceitar e querer ser perfeita como aquela atriz que você adora, mas concordo com você no ponto em que precisamos acordar para o que a mídia nos passa hoje, os jornalistas falam tanto de verdade e realismo e não vejo eles com nenhuma imperfeição, ou seja, aderiram ao photoshop da globo, mas é como eu digo se cada um aos poucos começar a perceber as coisas e a aceitar a verdade em breve teremos um mundo livre de luxuria e gente vazia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Luciana, todas passamos por aqueles dias que nos achamos feia, e tudo da errado, acho isso super normal. O que não pode acontecer é as pessoas acreditarem em tudo que são impostas.
      Cada um é lindo de um jeito único, não somos bonecos feito em grande escala.
      Beijos

      Excluir
  2. Amor próprio é a melhor coisa, acho que quando paramos de seguir exemplos e modelos, tudo acaba se tornando muito mais agradável e até aceitável. Há sim momentos em que queremos seguir um padrão, andar toda maquiada e com um belo batom, mas a cara lavada deveria ter preferência ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa com certeza é a chave: Amor próprio.
      Mas nem todos entendem que o segredo está, infelizmente.
      Beijos

      Excluir
  3. A melhor imagem foi a da Ariel. Completamente me representa! E depois desse texto, posso dizer que Camila Carvalho me representa! Concordo com cada vírgula que você escreveu, só depois de ver muita postagem assim que eu passei a me aceitar mais, e cada vez que vejo mais uma pessoa pensando com realismo sobre esse assunto, me sinto mais motivada para continuar essa busca por autoconfiança em meu corpo com gordurinhas e estrias.

    Gabbs, xoxo
    http://www.gabbisandi.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Gabbs, fiquei até sem palavras. Obrigada por essas palavras.
      E de verdade estou muito feliz, porque um dia eu tive minha estima tão baixa que praticamente a arrastava pelo chão e ouvir que agora eu represento alguém é muito valioso.
      E sim levante a cabeça porque tu é linda.
      Beijos princesa.

      Excluir
  4. Esse foi um dos textos mais perfeitos que já li. Parece até que foi escrito pra mim. Recentemente estou passando por uma fase mais ou menos assim, querer um corpo que a mídia e as pessoas impõe, e acabar se prejudicando por isso. Que possamos todos os dias nos olhar no espelho e admirar quem ele reflete. Que possamos nos amar com nossas dobrinhas, nossas estrias e benditas celulites. Que possamos viver uma das melhores sensações da vida que é mastigar algo super calórico, mas que amamos. Que possamos nos preocupar mais com nossa saúde, do que com algo apenas pra mostrar para as pessoas. Não sei se lembra de mim, mas conheci seu blog, pois você deixou um comentário (super fofo por sinal) no meu e entrei aqui e morri de amores (até porque, sou apaixonada por textos assim). Muito sucesso por aqui e já ganhou uma leitora fiel desse cantinho, em? kk. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isa sua linda é claro que lembro de ti, amei seu blog moça.
      E deixa eu te contar uma coisa: Não tem nada de errado com você.
      Os errados são eles que querem nos impor um modelo a ser seguido.
      Claro que devemos nos cuidar, mas não podemos fazer isso a nossa saga pela perfeição.
      Beijos sua linda

      Excluir
  5. Confesso que ao mesmo tempo que eu sei e concordo com tudo isso, as vezes entro um pouco em guerra com meu corpo e acabo me sentindo mal por não ser tão ~perfeita~ como muitas mulheres que vejo por ai. Acho que por mais que a gente tenha recaídas as vezes nós temos que aprender a amar nosso corpo e enxergar que tudo bem ter gordurinhas, estrias e celulite. Isso não quer dizer que somos mais ou menos bonitas que ninguém. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Tati não é uma luta fácil. Mas acredito que quando tomamos consciência do quanto precisamos nos amar, demos o primeiro passo.
      Somos todas lindas.
      Beijos

      Excluir
  6. Quando adolescente eu tive princípio de Anorexia e Bulimia,justamente porque queria seguir padrões impostos pela mídia.Pena que muitas adolescentes destróem suas vidas tentando seguir padrões de beleza. https://www.facebook.com/Reflexoesdaminhamentedoida?ref=bookmarks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Bruna é muito triste e séria essa questão, também tive bulimia na adolescência é foi uma fase bem complicada.
      Hoje me amo (quase todos os dias).
      Beijos

      Excluir
  7. Hoje as pessoas buscam ser de mentira por não querer enfrentar a verdade. Todos nós temos "imperfeições",mas são elas que nos moldam e a real é que a aparência não importa quando se tem caráter.
    Amar a si mesmo é o primeiro passo para ser feliz de verdade,e devemos lembrar que ás vezes um egocentrismo faz bem,somos lindos,incríveis e por tudo que nos compõe somos os melhores.
    Adorei seu texto,beijos ^.^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo Jenny.
      Ás vezes temos que entender que a gente vem em primeiro lugar, quem não se ama dificilmente vai amar outra pessoa.
      Beijos

      Excluir
  8. Adorei o texto. Eu acho que o princípio de tudo é ter um forte amor próprio e se amar do jeito que é. Muitas pessoas não conseguem se amar por não ter o corpo de fulana, o cabelo de cicrana. Mas vamos combinar que as vezes nem são bonitas, só tem muito dinheiro envolvido. Eu por exemplo, olho para uma barriga seca e falo "nossa, que inveja, queria ter uma dessa", mas ai eu olho para o brigadeiro que estou fazendo e para a atividade física que não pratico e entendo porque não tenho. Mas eu sou muito mais feliz, do que aquelas que se limitam a comer coisa que gosta porque engorda. O que importa é o que somos por dentro.

    www.colisaoquimica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amor próprio e força de vontade realmente são necessários. E sou como você, olho para aquele brigadeiro todo lindo me esperando e não resisto, mas também não me culpo.
      Tenho aprendido a me amar, e isso muda tudo.
      Beijos e obrigada pela visita. ^^

      Excluir

Germine aqui um pouco de amor. ♥