11 março 2015

DESAFIO DAS CARTAS: PARA A ÚLTIMA PESSOA QUE BEIJASTE


Hoje acordei com uma vontade avassaladora de esquecer que vida de gente grande é cheia de responsabilidades, contas pra pagar e horários a cumprir. Vontade de voltar para cama.
Desci as escadas enquanto você vinha logo atras de mim apoiado em um colo seguro. Antes de ir embora te olhei e você me deu um daqueles selinhos melados, sorriu e disse "te amo".
Enquanto escutava Oceans fiquei pensando, caramba como você é feliz, tem noção disso? E quer saber de uma coisa, eu tenho. Mas é que ás vezes a gente adulto acaba deixando pequenas bobagens da nossa rotina se acumularem e atrapalherem na nossa alegria.
E eu queria te falar uma coisa pequeno você me faz um bem danado. Você suas risadas tão espontâneas, suas perguntas sempre inusitadas enche minha cabeça de preocupação e me assusta ver como você cresceu tão depressa.
Ontem mesmo eu estava em uma sala de parto chorando e sorrindo porque nos meus braços tinha um ser tão miudinho e impotente, que tinha cheirinho de mudança. Depois desse dia minha vida continuou sendo entre risos e choros contigo.
Vieram as primeiras noites sem dormir, as cólicas que tanto judiaram de você, meus peitos machucados por causa das intensas mamadas, mais choros meus e seus. E ai vieram os primeiros risos, o afago, o choro cessado ao sentir meu toque, veio os toques de estamos juntos nessa, fomos nos ajustando. Filho e mãe de segunda viagem, mas com o medo e alegria de primeira.
Queria te agradecer por escolher meu colo mesmo depois de levar uma bronca pela bagunça que fez. Cê bagunça minha vida, e posso te pedir uma coisa? Não para nunca, porque eu amo o calor do teu corpinho as cinco da manhã me espremendo na cama, porque minha cama só é ninho com você. Não para nunca de me enxergar como se eu realmente fosse uma super mulher dessas das histórias que você tanto ama. Chega sempre com os pés sujos de andar descalço pela casa e sobe no meu colo e pede para eu te contar uma história e ai eu conto aquela da princesa que foi salva por um pedacinho de príncipe.
Obrigada porque hoje mais uma vez você salvou a princesa dela mesmo, fez ela perceber que a felicidade mora dentro de um selinho molhado com direito a olhinhos grudados de sono.

Para meu reizinho: Heitor


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Germine aqui um pouco de amor. ♥