terça-feira, 2 de dezembro de 2014

AMOR COM LETRA MAÍUSCULA



Ontem estava lendo pela vigésima vez um texto do meu blog preferido que fala sobre o que é amor. Pensando nisso percebo que muitas pessoas hoje não são felizes porque ficam esperando por amores a moda Disney em sua vida. Ficam esperando o príncipe encantado resgata-las da monotonia do castelo que é se estar sozinha.
Vejo pessoas o tempo todo comparando o "amor" que tem com a grama do vizinho que sempre parece ser tão mais verdinha e florida.
Poucas pessoas conseguem perceber e entender  que o amor verdadeiro muitas vezes já chegou.
No texto tem uma frase sensacional que resume perfeitamente o que seria o amor "Quando o olhar, for mais forte que tocar, é Amor". 
Eu diria que amar é sim se amar em primeira pessoa e ainda sim colocar o outro acima de você. E apesar de ver muitas pessoas perdidas a procura de um amor que talvez já estejam vivendo ou perdendo fico feliz ao saber que conheço pessoas que encontraram o amor verdadeiro e reconhecem isso.
Tenho um casal de amigos muito queridos. Ela tem uma doença auto imune que a dificulta e as vezes a impossibilita de fazer algumas coisas, e sempre eles estão juntos. Vejo ela passando por tratamentos, internações com um sorriso no rosto porque ao lado dela tem um homem disposto a largar tudo para vê-la sorrindo. Ele a coloca em primeira pessoa, porque a carne que está ferida não é a dela e sim a dele, pois são um só. Sei o quanto é difícil para ela, mas penso que talvez seja ainda pior pra ele, mas tenho certeza que ele jamais pensou que a grama do vizinho talvez fosse mais tranquila que a dele. Isso porque ele sabe que é amor.
Passei muitos anos da minha vida lamentando por um "amor" que foi mesquinho, foi inho que quando chegou o de verdade aquele que se escreve com letra maiúscula do começo ao fim eu quase o perdi, mas para minha sorte ele também soube reconhecer que era amor de verdade e não me deixou escapar.
Então em um dia triste quando perdi meu pai a primeira pessoa que meu coração quis ter por perto foi ele. E naquela noite ele apareceu não em um cavalo branco, mas de mochila, cansado, abatido e em plena madrugada para me colocar em seu peito e dizer que estava comigo. Ele talvez não saiba mas foi ali que as letras em maiúsculo ficaram evidentes.
Ele poderia simplesmente te me consolado por telefone, mas ele me pôs em primeira pessoa, não se importou que havia trabalho mais de doze horas seguidas, que teria que sair da Vila Leopoldina e que seriam mais de duas horas de viajem, não se importou de voltar metade do caminho a pé para casa pois não havia mais condução. A única coisa que ele queria era que meu coração repousasse em seu peito.
E houve outras milhares de vezes que ele me pôs em primeira pessoa, como a vez que me levou para passear e eu odiei o passeio, ou de como segurou a barra de eu não suportar o cheiro do cabelo dele na minha primeira gravidez, ou da vez que o machuquei com palavras e atitudes, ou a vez que o vi dormir por dois dias todo torto em um cadeira de hospital porque queria que eu soubesse que ele sempre estaria comigo. E a tantas e tantas outras vezes que esse blog todo não seria o suficiente para descrever todas as vezes que vi o AMOR em letras maiúsculas saindo dele por mim.
E meu desejo é que ele saiba e sinta que o meu também é assim, exagerado e jogado aos pés dele.
Espero que as pessoas parem de inventar um amor perfeito e percebam que não há nada mais triste do que passar por essa vida sem ter amado e sido amado de verdade porque ficaram esperando grandiosos atos sem se darem conta que o amor está em pequenas coisas.

4 comentários :

  1. Respostas
    1. Linda é você minha pequena Valente. te amo mais que brigadeiro Ma.

      Excluir
  2. Parabéns amiga... lindo texto... lindo sentimento... lindo de viver esse amor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oun amiga como é bom ver você por aqui rs. Que bom que para nós o AMOR já chegou né. Saudades

      Excluir

Germine aqui um pouco de amor. ♥