18 janeiro 2017

TE TATUEI EM MIM


E já foram quatro lindos meses desde a sua doce chegada ao nosso mundo, mas te tive dentro de mim por longos e aconchegantes nove meses. E antes muito antes daquele dia que bati o pé com papai e insiste que estava grávida eu já te carregava por aí sem ninguém saber.
Minha pele já carregava sua chegada em forma de pedido, assoprei inúmeros dentes de leão na esperança de um dia poder correr em um campo cheio deles com você.

Te ouvir chorar pela primeira vez fez meu peito doer ardentemente, mas não uma dor pesada. Senti amor jorrando por todos os cantos do meu corpo. Quando te colocaram no meu colo e automaticamente seu choro cessou tive a confirmação que de alguma forma da nossa forma você sabia que sempre estará segura em meus braços.

Juntas passamos pelo tão terrível primeiro mês, noites em claro, cólicas horrorosas, seios machucados, dores por todos os lados, cansaço iminente, choros de nós duas, medos absurdos, ufa como foi difícil não é mesmo?
Chegamos no segundo e tudo aquilo que vivemos no primeiro mês parecia que havia sido a tanto tempo atrás que meu coração só fazia sorrir.
Superamos a terrível, mas necessária vacina dos dois meses que nos trouxe muito colo e o lembrete que sempre vou estar com você.
O terceiro chegou sem perceber. E  num piscar de olhos você sorria sem parar, ficava durinha e falava do seu jeito que amor era aquilo que estávamos trocando diariamente.
E de repente assim sem aviso prévio seu quarto mês bateu a porta, com mais sorrisos, algumas manhas, brinquedos espalhados pelo quarto e uma vontade enorme de pedir ao senhor tempo para ir mais devagar, segura mais um pouco aqui ninguém está com pressa não.

Você floriu meu canto mais escuro, aquele que só Deus e seu papai conhecia, encheu a nossa casa com sua alegria e sua gargalhada que ainda está no comecinho, e meu Deus como é gostoso te ouvir gargalhar. 
Como é bom acordar de manhã com sua alegria, como é lindo seu olhar apaixonado pelos seus irmãos, e é tremendo ver como eles cuidam de você.

Você me encheu de paz.
Você chegou e eu renasci.
Você chegou e nos completou.

12 janeiro 2017

NOSSA VIDA

"Ele não tinha nada de extraordinário
Mas o seu sorriso me trazia paz
O seu abraço me confortava
Seus surtos nos rendiam o resto do tempo
Fazendo as pazes 
Nos amávamos loucamente na mesma cama
Que fazíamos guerra de travesseiros
Adultos completamente infantis
Talvez a nossa imaturidade tenha quase estragado tudo
Mas o nosso amor sempre juntou cada caquinho
E ainda que cheio de remendos
Construímos nosso castelinho
Ele era um ser comum
Mas saiu dos meus sonhos para a nossa realidade
E hoje moramos no nosso castelo remendado
Levando a nossa vida
Que não tem nada de extraordinária sabe?
A não ser o fato de poder chamá-la de nossa!"

09 janeiro 2017

RESENHA: EU AMO LAS VEGAS

Sinopse: “Las Vegas não obriga ninguém a fazer coisas idiotas, a gente faz por conta própria.”
Angela Clark ama viver em New York! Afinal de contas, ela é uma garota inglesa realizando seu sonho na Big Apple. Mas ela também é uma garota inglesa que acabou de perder o emprego. E, infelizmente, o Departamento de Imigração já percebeu isso. Agora ela precisa urgentemente encontrar um emprego. Ou um marido. Só que Angela não tem coragem de perguntar ao seu divino namorado roqueiro se ele quer se casar com ela.
Para esquecer as preocupações, Jenny, a melhor amiga de Angela, convence-a a passar um fim de semana sensacional em Las Vegas.Parecia uma ótima ideia: hotéis chiquérrimos, muita bebida, festas e... a capela nupcial! Será que Las Vegas era mesmo o que Angela precisava? Ou será que, em vez de fugir dos problemas, ela vai é arrumar mais complicações?
Autor: Lindsey Kelk               Edição: 2016
Editora: Fundamento            Páginas: 288
Gênero: Chick Lit                 Nota: 5/5 ♥ Favoritado

* TALVEZ CONTENHA SPOLIERS *



O que falar da série Eu Amo que ganhou meu coração todinho? Cada livro que começo da Lindsey penso que é meu favorito e foi isso que aconteceu com Eu Amo Las Vegas chega ser difícil de admitir, mas ele ganhou do Eu Amo Paris. Mas para não criar brigas amo todos .

Angela está muito feliz com Alex seu roqueiro apaixonado, e apesar dele estar em turnê na china com a banda parece que a moça finalmente venceu a insegurança e começou acreditar no relacionamento. Se as coisas do lado sentimental estão ótimas a área profissional de Angela esta um verdadeiro desastre para não dizer praticamente nula.
Faltando pouco mais de um mês para o natal a moça recebe uma carta da imigração dizendo que ela precisa arrumar um emprego ou então terá seu visto cancelado e será deportada de volta para Londres.
Ela não consegue nem pensar na hipótese de voltar para casa dos pais, isso seria admitir total fracasso e por mais que naquele momento isso fosse verdade ela não daria o gostinho para sua mãe.

Nessa hora Jeny entra em ação tentando achar uma saída para sua amiga inglesa, mas depois de consultar um advogado e esgotar todas as ideias elas começam a pensar em atitudes mais radicais e uma delas é Angela se casar com Alex para conseguir o visto definitivo, uma ideia que chega a causar calafrios nela, não porque não o ama ou não quer casar com ele, mas pelo medo dele acabar aceitando e ela jamais saber se o casamento era apenas pelo visto.

Em meio a loucura do visto, Alex voltando e desemprego batendo a porta, Jeny resolve que elas precisam de uma nova viajem e dessa vez o destino escolhido é Vegas baby, e mesmo não querendo por causa dos problemas ela acaba aceitando.
Alex acaba indo para Vegas com Jef ex de Jeny para curtir sua despedida de solteiro, já deu para imaginar a confusão armada? Acredite a autora conseguiu criar muita confusão nesse livro.
Quase acreditei que a Jeny havia mudado, mas bastou uma cidade nova, uns drinques e um coração confuso para senhorita louquinha aparecer em cena.

Nesse meio caminho os pais de Angela ficam chapados por comerem bolinhos batizados o que me rendeu muitas gargalhadas, o pai dela é a melhor pessoa. Louise não aparece muito devido a gravidez, o queridinho James também aparece em Vegas, mundo pequeno esse da senhorita Clark.
E como diz o ditado o que acontece em Vegas fica em Vegas.
Apesar de muitos momentos Angela parecer ter amadurecido outras vezes ela tinha atitudes que me dava vontade de pega-la pelo braço e dar uns bons sacodes e dizer acorda minha filha. Mas se ela perdesse esse lado atrapalhado a história não seria tão boa.
Foi tanta loucura nesse livro que fica até difícil numerar, teve vingança, irmã gêmea boa, bebedeira, noivado, noivado cancelado, gravidez, casamento em Vegas, enfim olha quanto babado em um único livro. 

Não preciso, mas vou repetir que a Editora Fundamento caprichou na edição, a capa está linda. A diagramação segue a linha perfeita dos livros anteriores, meu único pedido é que tragam Eu Amo Londres o mais rápido possível.


E você já leu? O que achou?

P.S: A Fundamento agora está com canal no Youtube e está preparando coisas incríveis para os leitores, então corre para se inscrever e não perder nem um vídeo.

05 janeiro 2017

UM POUCO DE TUDO


Eita que esse ano mal começou e já sinto que ele está voando. Quem mais está sentindo isso?
Tirei esses últimos dias de 2016 para viajar com a família e dar uma relaxada, mas sendo mãe de três filhos descansar sempre fica em segundo plano, mesmo assim foram dias maravilhosos que pude desfrutar com as pessoas que mais amo nesse mundão. 
Aproveitei para repensar sobre as coisas que ainda me faziam feliz e aquelas que me deixavam triste, tipo uma faxina. Pensei sobre o blog e em como este ano que acabou foi tão confuso e difícil. 
Aconteceu que com a gravidez fiquei mais ausente do que gostaria, não consegui produzir conteúdos que estavam na programação, e teve muita cobrança de mim mesma por as coisas não saírem como planejado.

Passei o ano todo com a sensação de culpa por não conseguir produzir os textos que tanto gostava, por não conseguir ler os livros que queria, por não abordar os temas que quem acompanha o blog a mais tempo estava acostumado. No começo culpei a gravidez, depois o cansaço, a rotina, depois a chegada da Valentina e a falta de tempo. 
Queria desesperadamente achar um motivo ou alguém para culpar as coisas não estarem acontecendo como o planejado, até que ontem caiu a ficha. Percebi que estava me sentindo mal por pensar que precisava fazer algo para os outros, o blog acabou se tornando minha obrigação ano passado, ficava preocupada porque naquela semana não rolou textão, porque a resenha ficou atrasada, pela foto que não ficou legal e tudo isso foi me tirando o verdadeiro prazer.

Queria dizer que continuo amando esse cantinho e todos que floriram por aqui, mas estava me sentindo presa a minhas próprias regras, estava com medo de aceitar que a Camila que começou o Te Conto Poesia lá em 2014 já não é a mesma. Fiquei com medo de vocês não gostarem mais desse espaço, o grande problema de 2016 foi MEDO, medo de mudar, de se libertar e isso não foi exclusivo do blog, me senti presa com minha vida pessoal.

Mas aí esse ano chegou e rolou aquela faxina que citei lá no inicio desse texto, e decidi que tudo bem mudar, tudo bem velhos amigos ficarem no passado, tudo bem não ter textão, está ok querer falar sobre maternidade, tudo certo não querer sair de casa, não tem problema ser cristã, e tudo bem sentir medo, só não pode deixar ele te prender como aconteceu comigo esse ano que passou.

O negócio é se cobrar menos entende? Por isso resolvi que não iria fazer metas para esse novo ano, nada de cobranças, apenas me permitir, ser mais leve, mais feliz, mais eu.
Tá bem? Então tá bem. 

P.S: Um feliz novo ano cheios possibilidades e mudanças.

21 dezembro 2016

RESENHA: OLÁ, MENINAS E MENINOS

Sinopse: Olá meninas e meninos! Estou tão acostumada a falar de mim nos vídeos que escrever tem sido um desafio. No entanto, escrever desperta em mim a calma de que eu tanto preciso para colocar as ideias em ordem e espalhar por aqui um pouco mais de mim. Nestas páginas, vocês irão encontrar fatos importantes da minha vida: minha infância simples e repleta de sonhos, momentos com a minha família, meus tempos de escola, meu primeiro amor e outros segredos que agora me sinto a vontade para compartilhar. Repleto de fotos inéditas, este livro é uma conversa sincera e de coração aberto. Espero inspirá-los com um pouco da minha história e nunca se esqueçam: vocês podem ser quem vocês quiserem. Sorriso sincero, coração de criança e muitos sonhos pela frente.
Autor: Taciele Alcolea              Edição: 2016 
Editora: Planeta                       Páginas: 192
Gênero: Autobiografia              Nota: 4/5 

*Livro cedido em parceria com a editora

Sabe aquele livro que você julga sem nem ao menos deixar ele te conquistar? Pois é vem comigo, porque foi exatamente o que aconteceu com essa leitura.
Resolvi dar uma oportunidade ao livro Olá, Meninas e Meninos, mas sem muita pretensão nem vontade de passa-lo na frente de outras leituras. A verdade é que escolhi ele apenas porque não tinha livros que queria. Quando ele chegou aqui em casa achei a capa linda e resolvi abrir apenas para folear para dar uma lida por cima no conteúdo, e qual foi minha surpresa ao ver que depois de duas horas já havia lido tudo.

Nesse livro a Taci como é mais conhecida nos mostra outro lado da menina sempre tão risonha e cheia de cor, ela nos faz perceber que a grama do vizinho nem sempre é tão verdinha como achamos.
Preciso confessar sem culpa e nem vergonha que amava assistir os vídeos da Taci, mas o tempo foi passando e eu parei de acompanhar o que aconteceu com outros canais, mas sempre quando ela posta um vídeo que me interessa eu assisto.
Por isso algumas coisas que ela relata no livro não era novidade pra mim, pois já tinha visto em alguns vídeos.

O livro conta a história antes dela virar essa sensação entre as meninas mais novinhas, fala sobre sua infância, sobre a forte ligação que ela tem com a família, principalmente a que tinha com seus avós. 
Conta que foi por causa de uma comunidade do falecido Okurt que tudo começou, fala sobre o namoro com o Fernando hoje esposo. Tem depoimentos da mãe, do padrasto, do irmão, esposo e de algumas fãs.

Apesar de não gostar de autobiografias ainda mais essa onda de youtubers e famosinhos o livro da Taciele me surpreendeu de uma maneira extremamente positiva. Para quem acompanha a moça acredito que seja ainda melhor, porque é gostoso saber mais de quem gostamos. O livro possuiu uma dinâmica super gostosa de ler. Ele está repleto de conselhos, motivação e sonhos exatamente a cara da autora.
Diferente de alguns livros de youtubers que foram lançados sem conteúdos e ás vezes até ofensivos Olá, Meninas e Meninos é o tipo de livro que daria de presente para minha sobrinha porque sei que além de ser fofo tem conteúdo.

A diagramação está perfeita, a editora Planeta simplesmente está arrasando com o selo Outro Planeta. O livro é como se fosse uma revista, as folhas são plastificadas, a fonte é grande, tem muitas fotos das viagens, família, infância, amigos e casamento.
Contudo é preciso dizer que não é um livro que compraria para ler, porque não é um gênero que gosto, mas com certeza  indico para os fãs da moça, ou até para quem tem curiosidade de saber como é a vida dela.

Alguém já leu, o que achou? Me conta.